sexta-feira - 05 / jun / 2020

SOBRE O JORNAL

Emancipada em 19 de fevereiro de 1962, a cidade de Osasco nasceu como bairro na região metropolitana de São Paulo. Aqui, você poderá conhecer um pouco mais da história do município.

  • Armando Gonçalves, estudante de direito e bancário, começa a esboçar a ideia do Jornal Fênix depois de entender como funciona a indústria da notícia.

  • Aumenta seu conhecimento político, liderando movimentos sociais da juventude.

  • Já formado em direito, busca formação jornalística para pôr em prática seu projeto, dando vida ao Jornal Fênix.

  • Em Dezembro, a primeira edição do Jornal Fênix é publicada, seguida de três edições mensais que precederam um recesso de três anos.

  • O jornal ganha força para ser o que é hoje.

  • A publicação começa a circular nas cidades da região oeste: Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira e Santana de Parnaíba.

  • Inserido no cenário político, Armando constrói a “Juventude Estadual” pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS), o que lhe rendeu uma cadeira de Secretário Geral Nacional da Juventude no partido.

  • Ao lado de outros empresários da comunicação fundou a Associação Metropolitana de Comunicação (AMECOM), além de trabalhar como Diretor de Comunicação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Osasco e apresenta a proposta de reforma do novo Código de Processo Civil.

  • Inicia o trabalho junto ao Terceiro Setor, ganhando notoriedade como líder na cidade, mobilizando a comunidade em busca de transformação social.

  • Armando usa o Jornal Fênix para apontar soluções para os problemas da comunidade, se mantendo à frente de projetos sociais nos bairros da periferia.

  • O Jornal Fênix foca seus esforços em Osasco, sua cidade de origem.

  • Em comemoração aos 10 anos de existência, o Jornal Fênix recebe da Câmara Municipal de Osasco, uma placa em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao município. Armando decide digitalizar o jornal, inspirado pela declaração do jornalista Heródoto Barbeiro, que durante o evento de posse da primeira diretoria da AMECOM disse: “Quem, num futuro muito próximo, ainda estiver imprimindo jornal, estará falido. O futuro do jornalismo é a mídia digital”.

  • O Jornal Fênix renasce em formato digital: moderno e atual, apresentando conteúdo colaborativo, abordagem positiva e visão relevante das potencialidades da cidade.